Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Agora admito, creio eu, que nem o meu corpo nem a memória da minha existência vão perdurar. Mas há convicções que só no momento em que são confrontadas com a realidade as podemos confirmar. Estranhamente o avanço na idade parece que ajuda a aceitar a morte. A filosofia também. Mas a ideia de nada existir, para sempre, o vazio total e o infinito absoluto são conceitos que não estão ao alcance do espírito do Homem. Seremos sempre esmagados por algo que nunca conseguiremos compreender. A solução talvez esteja em inverter o que questionamos ao Universo, e ao invés de tentar compreender como será possível nada mais existir para sempre, regressar à minha dúvida primordial e questionar: porque é que, podendo não existir nada, existe algo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



Mais sobre mim

foto do autor



Links

  •  

  • Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D