Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Há momentos em que parece que os acontecimentos nos ultrapassam, somos controlados em vez de conseguir controlar. Não somos donos do nosso tempo, a nossa vida resume-se a gerir uma sequência de reacções, quando deveria ser uma sequência de acções. É preciso ter a sabedoria de impedir que esta pressão, que pode ser extremamente violenta, assuma o controlo de nós. Temos que saber distinguir que uma coisa é o que nos acontece outra, totalmente diferente, é aquilo que deixamos que nos aconteça. Não somos o que nos acontece, somo o que fazemos com o que nos acontece. É portanto fundamental saber que a raiva não nos controle, que saibamos observar o que nos acontece e decidir o que fazer com o que sentimos. É preciso ter a sabedoria para direcionar a raiva para o destino correto, como muito bem identificou Aristóteles. É preciso saber parar, olhar antes de agir, pensar para agir em vez de reagir por instinto. É preciso saber tornar o tempo um nosso aliado, não o nosso inimigo. É preciso estarmos à altura da improbabilidade que é a nossa existência e ter a sabedoria de viver.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Links

  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D