Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Recordo-me de em criança, naqueles momentos em que deitado no escuro aguardava o sono, pensar ocasionalmente sobre a morte e sentir um indescritível peso dentro de mim pelo inconcebível que seria a não existência de nada, uma escuridão final e irreversível e nunca mais ver aqueles que amava e que faziam parte da minha vida. Desde de cedo que considerei que a religião não era solução, seria de facto reconfortante ter fé, mas não passava de uma delusão. A alternativa seria o fim de tudo e a decomposição do nosso corpo até retornar à Natureza, de onde tinha vindo. E isso eu não conseguia aceitar, estava para lá da minha compreensão, o fim de tudo para mim, como se todo o Universo terminasse com a minha morte.

 

Alguns anos mais tarde, adolescente, já admitia a morte como inevitável e considerava que a única possibilidade de imortalidade seria manter a nossa memória viva, após a morte física. Os famosos versos de Camões no Canto I dos Lusíadas “E aqueles que por obras valerosas, Se vão da lei da Morte libertando” resumiam a única forma de escapar à morte. Enquanto recordarmos os feitos de pessoas que há muito morreram estas não estão verdadeiramente mortas.

 

Mas sei hoje que, por muito famoso que alguém se torne, por muitos feitos heroicos, bondosos e extraordinários tenha atingido, por muito que tenha sido amado e admirado, mais cedo ou mais tarde a sua memória acabará também por se desvanecer e cair no esquecimento geral. A memória de alguém é uma ficção e também esta um dia desaparecerá. E aí sim, chegará a morte absoluta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



Mais sobre mim

foto do autor



Links

  •  

  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D