Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

rua do imaginário

Porque existe algo em vez do nada?

Porque existe algo em vez do nada?

rua do imaginário

15
Out15

Entre a esquerda e a direita

Ainda sobre a desigualdade da distribuição da riqueza no mundo vem a propósito o pensamento sobre se esta situação per si pode ser encarada como sendo algo de natural ou como sendo deplorável e que se deve tentar corrigir. Afinal os ricos, se ganharam o seu dinheiro cumprindo os requisitos legais e éticos e sem beneficiar de apoios enviesados e descriminatórios de grupos fechados de casta, não são culpados de absolutamente nada, pelo contrário, têm o seu mérito. Ou se, pelo contrário, a situação deve ser vista como algo de profundamente envergonhador na história da Humanidade haver poucos que possuem tanto e muitos que quase nada têm.

 

Estas duas formas de refletir sobre a situação dividem as pessoas fundamentalmente em dois grupos: a direita e a esquerda. A divisão entre direita e esquerda existe em todos nós, em diferentes graus e independentemente do nosso nível de engajamento político. É algo que efetivamente é uma característica de cada um, e não há muita gente que pssa dizer-se indiferente a esta questão.

  

A melhor definição que conheço do que é a direita e a esquerda é a de Norberto Bobbio, filósofo político italiano. Bobbio parte da constatação de duas formas diferentes de pensar sobre o que é a Humanidade: no pensamento de alguns, os Homens devem ser considerados fundamentalmente como iguais entre si, de outro ponto de vista cada indivíduo é essencialmente diferente dos outros. Os que consideram mais importante aquilo de comum que une os Homens, podem ser denominados como igualitários e são de esquerda. Os que acham mais relevante a diversidade entre os Homens podem ser denominados de meritocratas e são de direita.

 

Assim, são de esquerda as pessoas que se interessam, independentemente do mérito, pela eliminação das desigualdades e são de direita os que insistem na convicção de que as desigualdades são naturais e positivas, enquanto tal, e não devem ser eliminadas.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.