Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A man can do what he wants, but not want what he wants.

 

Arthur Schopenhauer

 

Esta frase do filósofo alemão Schopenhauer é um delicioso resumo da teoria da causalidade absoluta. Se a nível da nossa capacidade de tomar decisões poderemos ter a esperança que o processo de decisão não esteja totalmente dependente da causalidade, já ao nível dos sentimentos é mais complicado assumir o nosso livre arbítrio. A decisão é um processo complexo em que existe um grau de incerteza, e admite-se que na mesma situação um sistema derterminístico possa tomar decisões diferentes.

 

Mas coms os sentimentos não podemos admitir o mesmo. Aquilo que sentimos é algo que está profundamente ligado a uma componente física e genética, e, acreditando na causalidade dos acontecimentos, significa que, num dado momento e numa dada situção, não poderíamos sentir algo diferente do que sentimos. Eventualmente poderemos, com a experência, conseguir controlar e dominar alguns dos nossos sentimentos, mas está fora do nosso alcance controlar o que sentimos. Somos uma máquina, e funcionamos como uma máquina.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Links

  •  

  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D