Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

rua do imaginário

Porque existe algo em vez do nada?

Porque existe algo em vez do nada?

rua do imaginário

23
Jun15

Madrugada do dia mais longo

Durante a noite de forma surpreendente os galos começaram a cantar. Não sei que horas seriam, lá fora o céu está negro, a noite vai alta e não se deslumbra o clarear da madrugada. A cidade dorme, ruas desertas só interrompidas ocasionalmente por algum automóvel notívago. O dia tinha sido abrasador, com um calor de derreter vontades, mas finalmente a noite começava a emanar uma suave aragem fresca que me tocava na pele como a água fresca que mata a sede. E os galos cantaram, ao despique. Agora um, logo depois outro, um canto esganiçado e estridente mas decidido, um pouco mais distante. E repetiam-se os cantos, uns atrás dos outros, não sei quantos galos seriam. Quatro? Cinco? Alguns minutos depois, e da mesma forma abrupta como iniciaram o seu despique, os galos calaram-se. A noite regressava ao seu negro silêncio.

 

Continuei a beber a aragem refrescante desta primeira noite do Verão. Lentamente, começa então entrelaçar-se na brisa um leve chilrear de pássaros. A princípio nem se repara, é como se a aragem viesse suavemente cavalgada pelo leve chilrear dos pássaros. Mas lentamente mais vozes se vão juntando ao coro e agora o alegre chilrar polifónico distingue-se claramente na brisa. Olhei para o horizonte e já se consegue distinguir um tímido clarear do céu, um prenúncio de luz. É a madrugada que rompe. O chilrear é agora impossível de ignorar e, pouco depois, os galos voltam a cantar, agora sim, na hora do despertar. A noite já não e escura, o dia prepara as suas cores e no céu umas nuvens inesperadas anunciam um dia mais fresco. A cidade vai acordando. Está na hora de retomar a vida. Vou-me deitar.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.