Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rosa Montero em a “A ridícula ideia de não voltar a ver-te” inspira-se num curto diário que Maria Curie escreveu durante um ano após a morte, inesperada, do seu marido Pierre. A autora, também ela tendo vivenciado recentemente a morte do seu companheiro, faz uma reflexão sobre o luto e a morte, entre outros assuntos vários inspirados na vida extraordinária da única dupla vencedora do prémio Nobel, numa época em que a função da mulher na sociedade estava sujeito a extremas limitações.

 

Uma das reflexões de Rosa Montero está relacionada com o medo do esquecimento de quem sobrevive à morte de um ente amado. A nossa memória é selectiva, falível e criativa. Como podemos ter a certeza de conseguir recordar a pessoa que nunca, mesmo nunca, mais vamos ver? Como saber se não vamos esquecer ou deturpar na nossa memória auqeles pormenores pormenores que nem as fotografias registam, como a sua voz, o seu sorriso, a profundidade da cor dos seus olhos, os seus estados de espírito e as pequenas manias que fazem a personalidade do que cada um de nós é? E desta forma Montero resume de forma sucinta as que são talvez as duas faces mais terríveis do horror do luto: o nunca mais, para todo o sempre, ver-se uma pessoa e o medo da alteração das nossas memórias sobre essa pessoa.

 

É certo que uma pessoa só morre verdadeiramente para nós quando é esquecida, mas esse é um fraco consolo. Imediatamente após a morte o nosso cérebro vai iniciar um processo de seleção e alteração das memórias que em nós vão criar o demónio do medo de nunca mais nos ser possível saber quem era verdadeiramente a pessoa que perdemos.

 

Livro: A ridícula ideia de não voltar a ver-te, Rosa Montero

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



Mais sobre mim

foto do autor



Links

  •  

  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D