Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

rua do imaginário

Porque existe algo em vez do nada?

Porque existe algo em vez do nada?

rua do imaginário

04
Mar16

O Bem e o Mal, julgamento na perspetiva do Tempo

Referiu Agostinho de Hipona que o bem e o mal só Deus o pode distinguir por estar fora do Tempo. Nós, que temos de obedecer às leis do Tempo, não temos a faculdade de decidir se algo pertence ao lado do Bom ou do Mal, assumindo uma posição maniqueísta de que esta distinção faz algum sentido. Isto porque não está ao nosso alcance a possibilidade de determinar as consequências bondosas ou maldosas de determinado acontecimento.

 

Se um extraterrestre visitasse a Terra há 65 milhões de anos e assistisse à catastrófica colisão de um meteorito com o planeta ficaria certamente desolado perante a destruição de milhões de seres vivos e a extinção de inúmeras espécies num planeta que estava a florescer de vida. Esse hipotético ser, movido por sentimentos de bondade, seria mesmo tentado a desviar o meteorito e impedir a catástrofe que praticamente destruiu toda a vida evoluída no planeta. Mas se, por ventura, o tivesse feito, hoje não existiria Humanidade e provavelmente a Terra seria dominada por alguma forma de réptil inteligente. Não digo que fosse pior, mas seria certamente muito diferente e eu não estaria aqui a alinhar estas letras.

 

O assassinato de John F. Kennedy em 1963 foi certamente um ato maldoso e cruel, com motivações que desconhecemos. No entanto, quem pode garantir que se Kennedy não tivesse sido assassinado naquele dia o mundo não seria, alguns anos mais tarde, envolvido numa guerra nuclear de consequências terríveis? Se no final do século XIX na Áustria tivesse morrido mais uma criança de tenra idade, algo que até seria relativamente comum naqueles tempos, seria certamente triste e lamentável. No entanto, se essa criança fosse Adolf Hitler ter-se-ia evitado o sofrimento indescritível, a morte de milhões de seres humanos e o mundo hoje seria totalmente diferente (mas lá está, não sabemos se para melhor ou para pior).

 

Estava certo Santo Agostinho, só quem não está dentro do Tempo tem a prerrogativa de julgar o Bem e o Mal.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.