Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

rua do imaginário

Porque existe algo em vez do nada?

Porque existe algo em vez do nada?

rua do imaginário

27
Nov15

Relatividade

 

Foi no dia 25 de Novembro de 1915 que Albert Einstein publicou a Teoria Geral da Relatividade. Passam agora 100 anos sobre esta revolução do pensamento científico. O conceito de relatividade do tempo (e a interligação entre matéria, espaço e tempo) foi o golpe de génio que revolucionou a forma de pensar sobre o fundamentos do Universo em que vivemos. Um salto quântico da evolução do conhecimento Humano, uma revolução coperconiana, em que há um antes e um depois, em que nada mudando, tudo fica diferente.

 

A evolução do conhecimento é feita fundamentalmente através de pequenos tijolos, em que os cientistas sobem nos ombros uns dos outros para conseguir ver mais além. Mas há raros momentos em que um génio, de um só golpe, muda a perspectiva de tudo. São poucos os humanos que conseguiram estes saltos quânticos para a humanidade, e Albert Einstein foi um deles.

 

Não menos importante é a extrema beleza da teoria da relatividade. Se o Universo foi construído com base em regras que sejam inteligiveis para seres Humanos (que são resultado aleatório e transitório da existência do Universo) é algo extremamente improvável que transcende a ciência e a filosofia. Mas talvez o nosso conhecimento não seja mais que uma simplificação adequada aos nossos cérebros que consegue explicar o que conhecemos do  Universo. E sendo assim, a beleza intelectual da explicação é importante por si mesma.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.