Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

rua do imaginário

Porque existe algo em vez do nada?

Porque existe algo em vez do nada?

rua do imaginário

23
Nov17

“Stop worrying and enjoy your life"

Li recentemente sobre uma campanha publicitária, financiada por uma instituição ateísta, que afixou em vários autocarros de Londres a seguinte frase:

 

"There's probably no god. Now stop worrying and enjoy your life." (Atheist Bus Campaign)

 

Pouco tempo depois, em resposta, surgiu uma contra-campanha, financiada por uma igreja, que publicitou algo como “Deus existe. Deixe de se preocupar e aproveite a vida”.

 

O que é curioso é que ambas as frases parecem ter um sentido intrínseco. A dúvida que resulta é se para sermos capazes de aproveitar o melhor da vida e viver despreocupadamente existirá alguma diferença entre se ser crente ou ateu. Acreditar na existência de um ente superior que nos criou, que somos o objetivo último da criação e que existe um qualquer sentido para a nossa existência dar-nos-á uma vida mais despreocupada? Ou acreditar que somos simplesmente um resultado extremamente improvável das leis do Universo sem qualquer significado e de existência fugaz não nos permitirá usufruir melhor da nossa existência?

 

Talvez seja indiferente, talvez estas não sejam sequer as questões certas. Talvez a verdadeira questão não seja sobre Deus, e a sua inexistência, mas simplemenste sobre nós próprios.

 

Viver no fim dos tempos, Slavoj Žižek.png

Viver no fim dos tempos, Slavoj Žižek

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.