Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

rua do imaginário

Porque existe algo em vez do nada?

Porque existe algo em vez do nada?

rua do imaginário

23
Abr20

Dia Mundial do Livro

De todos os bens materiais nenhum é mais pessoal, íntimo e único do que a biblioteca formada pelos livros que vamos acumulando ao longo da vida. Os nossos livros revelam os nossos interesses, os nossos gostos pessoais, as nossas preocupações, o nosso sentido estético e também a sua evolução ao longo dos anos de vida. A biblioteca é um ADN, exclusivo de cada um de nós, onde os genes são livros. Uma biblioteca é algo de tão íntimo que na verdade só é importante e só faz sentido para quem a construiu.

 

(reedição parcial desta publicação a propósito da comemoração do Dia Mundial do Livro)

23
Ago18

Negar a nossa insignificância

O grande mistério não é termos sido lançados aqui ao acaso, entre a profusão da matéria e das estrelas; é que, da nossa própria prisão, conseguimos extrair, de dentro de nós mesmos, imagens suficientemente poderosas para negar a nossa insignificância.

 

André Malraux

14
Ago18

Alquimia do medo

Colocados em frente ao incompreensível e à aridez da injustiça, soubeste hoje ter a coragem de enfrentar o destino e a sabedoria de manusear a alquimia do medo para, com cruéis ingredientes, recriar algo de verdadeiramente imortal: o amor

23
Fev18

Sentido estético da existência

As pessoas correm, afligem-se, fumegam, buzinam umas às outras, a elas próprias, num frenesi de urgências ridículas. Pensar: é um luxo. É preciso correr, não se pode parar, num movimento perpétuo sem objetivo, vivendo a cada momento a urgência do efémero. Constantemente empurradas pelas costas, sem vontades e sonhos, as pessoas fogem do seu próprio destino.

 

Saber viver é uma arte e uma ciência que somente alguns raros têm o dom de dominar. Viver o impossível equilibrismo entre o compromisso e o desprendimento, conseguir crescer sem nunca abandonar os sonhos de criança e, acima de tudo, aceitar a impermanência da existência com alegria e sabedoria. Afinal de contas, saber viver é simplesmente manter uma relação de paz com o tempo, e que este seja, como referia o poeta, eterno enquanto dura.

 

É urgente partilhar, comungar, amar, parar. É urgente a consciência do tempo. É urgente viver o sentido estético da existência.

 

 

Nota: Este texto resulta da reescrita de dois textos antigos com este mesmo título, aqui e aqui.

 

08
Nov17

Ouvir o murmúrio dos deuses

Let us be silent, that we may hear the whisper of God.

 

Ralph Waldo Emerson

 

É do silencio que emerge o subtil murmúrio dos deuses. O silêncio é o silêncio da mente e o murmurio dos deuses emana da profundidade do nosso ser. É preciso silenciar a mente para ouvir a alma.

 

Reedição desta publicação.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.