Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É o sonho da física e cosmologia encontrar uma teoria matemática que consiga fazer previsões de forma exacta sobre o comportamento do Universo e que explique a sua origem. É a mítica “Theory of Everything” a teoria que unificará as teorias parciais que hoje temos para o comportamento de todas as forças do Universo.

 

A existência desta teoria é em si mesmo uma teoria, não podemos assumir que exista. Se o universo tivesse um sentido estético da existência deveria ser possível uma formulação bela e tão simples quanto possível que explique tudo o que acontece. Mas o certo é que não sabemos se o Universo tem esse sentido estético ou que este esteja ao alcance da nossa compreensão.

 

Existem três possibilidades:

 

  • A matemática é a linguagem com que o Universo foi escrito e existe uma formulação matemática única que explica tudo o que já aconteceu e consegue prever o que vai acontecer no Universo. Eventualmente, se estiver ao nosso alcance, haveremos de descobrir essa formulação matemática.

 

  • A matemática não reflete a linguagem do Universo e as teorias explicam apenas por aproximação a realidade que observamos. Nesta situação existe uma sucessão de infinitas teorias, cada vez mais precisas, mas que nunca explicarão a totalidade das regras do Universo pois não temos acesso à linguagem em que o Universo foi escrito.

 

  • Não existem regras no Universo. A explicação das nossas teorias é apenas ilusão por estarmos apenas a olhar para uma porção muito limitada no espaço e no tempo de toda a realidade.

 

Esta última possibilidade, apesar de ser a que menos está de acordo com a nossa observação do que nos rodeia, será a que agrada a todos os que sentem a necessidade da fé num Deus com poderes para intervir nos acontecimentos. Os outros cenários possibilitam, no máximo, a existência de um “Deus relojoeiro”, que constrói e dá corda ao relógio e depois deixa de ter poder de intervir no que acontece.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Links

  •  

  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D