Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

rua do imaginário

Porque existe algo em vez do nada?

Porque existe algo em vez do nada?

rua do imaginário

15
Mar18

Vidas arquivadas

Vidas Arquivadas.JPG

 

De todos os nossos bens materiais nenhum será mais pessoal, íntimo e único do que a biblioteca formada pelos livros que vamos comprando ao longo da vida. Os livros revelam os nossos interesses, os nossos gostos pessoais, as nossas preocupações, o nosso sentido estético e também revelam a sua evolução ao longo dos anos. A biblioteca é um ADN, único de cada um de nós, onde os genes são livros. Uma biblioteca é algo de tão íntimo, que na verdade só é importante e faz sentido para quem a construiu.

 

Por este motivo não posso deixar de sentir um certo aperto de tristeza quando vejo os livros à venda nos alfarrabistas. Aqueles livros, que  já foram um pouco da identidade de alguém, provavelmente adquiridos ao longo de anos e com sacrifício. E quando, após a sua morte, se desmantela e se vende avulso a sua biblioteca, ao contrário de qualquer outro bem, está a vender-se um pouco da definição única de um ser vivo que para sempre de perderá.

 

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.