Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Aplicando ao vasto número de estrelas existentes no Universo critérios de probabilidade para as várias etapas que permitem o surgimento de uma civilização tecnológia, a existência de planetas com condições para albergarem vida e em que adicionalmente a vida se tenha de facto desenvolvido e que tenha sido possível chegar a um estágio de evolução que lhe permita formar uma civilização tecnológica, chegamos invariavelmente à conclusão que o Universo deve estar, tem que estar, habitado por uma míriade de civilizações inteligentes. Por mais pessimistas que sejam os fatores de probabilidade considerados para cada um destes eventos, a sua conjugação com a quantidade verdadeiramente astronómica de estrelas existentes resulta sempre num número extremante elevado de potenciais civilizações tecnológicas.

 

Então, porque é que não temos notícia destas civilizações? Esta questão é conhecida como o paradoxo de Fermi: conta-se que o físico Enrico Fermi ao olhar para o céu estrelado a sua pergunta foi: where is everybody?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Links

  •  

  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D